Embraer AMX

Embraer AMX

Ficha técnica:

Origem: Brasil | Itália
Tipo de aeronave: Avião multi-função

Velocidade máxima: 1.047 km/h
Alcance: 3.336 km
Teto operacional:

Comprimento: 13,23 m
Envergadura: 8,874 m
Altura: 4,55 m

Peso ( vazio | máximo ) : 6.700 kg | 13.000 kg

Motores: 1x Rolls-Royce Spey Mk 807
Empuxo: 1 x 5.003 kg

Armamento: Um canhão M61A1 Vulcan e 3.800kg de armamentos em cinco pontos externos.

Países operadores: Brasil, Itália


O AMX surgiu com a proposta de desenvolvimento conjunto de Brasil e Itália de uma aeronave de ataque, envolvendo as empresas Alenia (46%), Embraer (30%) e Aermacchi (24%). A aeronave seria um monoposto capaz de superar a velocidade do som em mergulho. Basicamente teria duas versões: A versão brasileira, de maior autonomia e armamento pesado para ataques terrestres, e a versão italiana, com avionico mais avançado. Foram construídos seis protótipos (dois no Brasil) e os ensaios de vo ô duraram três anos, entre 1984 e 1987.

O Brasil opera 56 AMXs (Denominados A-1 pela Força Aérea), que estão em processo de modernização. A Itália está interessada em atualizar mais de 100 dos seus aviões. Depois de 20 anos de ser concebido, parece que o AMX está recebendo o valor que sempre mereceu.




Aviões de Combate | 2010